José Maria Marin, ex-presidente da CBF, foi liberado da prisão nos Estados Unidos por risco de ser infectado pelo coronavírus. Segundo o site estadunidense “Bloomberg”, os advogados do ex-mandatário citaram a pandemia no pedido, que foi aceito pela juíza Pamela Chen, do Brooklin, em Nova York.
Aos 87 anos, o ex-mandatário cumpre pena em uma prisão federal em Allenwood. A defesa de Marin fez o pedido no domingo (29) e pediu urgência. A idade avançada e o histórico médico foram analisados também.
A procuradoria entendeu e concordou com o pedido e encerrou a pena de quatro anos do ex-presidente. De acordo com a juíza, 80% da pena já foi cumprida.
Condenado em 2018, Marin foi indiciado por crimes enquanto presidia a entidade máxima do futebol brasileiro. O ex-cartola foi preso na Suíça, em 2015, e extraditado para os Estados Unidos. As acusações incluíram lavagem de dinheiro, organização criminosa e fraude bancária. No futebol, o ex-dirigente foi banido do futebol pela Fifa no ano passado.
Fonte: Lance.com.br

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.