Por Bonny Cordeiro – Seja na Internet, seja nas ruas, ao contrário da massa explorada formada por militantes pagos, muitos dedicam por consciência (ou não) política o seu tempo e a sua energia  na tentativa de uma escolha sendo ajudados por  almas bondosas, “pessoas de bom coração…” Vale deixar o alerta para os “inocentes” que aceitam ofertas em troca de votos que  a finalidade dos candidatos que se utilizam destes métodos não é nem de longe beneficiá-los e sim de  se ELEGEREM.

Denúncias de compra de votos e outros tipos de esquemas sempre chegam ao conhecimento da imprensa e são na maioria das vezes abafados ou quando divulgados são divulgados por uma minoria de forma parcial visando apenas benefício próprio. A Imprensa séria que trabalha com informações reais ,neste momento se vê prejudicada, mesmo tendo provas das  irregularidades acabam não divulgando pois a tão falada liberdade de imprensa  que teoricamente funciona muito bem  é vista como inconveniente em sistemas políticos .

A censura não é de todo inexistente pois não raramente editores de sites e apresentadores de programas independentes são processados por divulgarem notícias  comprovadamente reais o que acaba assustando tais profissionais. Vale salientar que há uma grande diferença entre liberdade de imprensa,  liberdade de opinião e direito a informação.

Em meio a uma série de crises político-partidárias que assolam o Estado brasileiro, vê-se que o instrumento fundamental de que dispõe o povo para conter essa problemática, incontestavelmente, é o voto.

Em momento em que cada eleitor é convocado a exercer a cidadania pelo voto. é hora de exercer o  poder com liberdade e consciência. Afinal, é direito humano fundamental, é poder, é exercício de cidadania.

 

 

Por Bonny Cordeiro.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.