Brasil tem um jogador de classe internacional e que faz jus à expressão: joga de terno.

 

Por Augusto Carvalho*

Classe, inteligência e raciocínio rápido podem parecer características de um jogador de poker. Entretanto, quando essas habilidades conseguem ser desenvolvidas por um cara dentro das quatro linhas, há a certeza de que é um grande jogador. São muito poucos, hoje em dia, que apresentam atitudes como essas.

O torcedor no Brasil se acostumou com o tipo fisiológico de jogador que não inova muito. Toca de um lado pro outro, erra muitos passes e, caso chegue na linha de fundo, vai levantar na área de qualquer maneira, na remota esperança de que haja um companheiro lá dentro que consiga cabecear e marcar. Felizmente, isso vem mudando. As equipes têm procurado inovar nas contratações, tanto de técnicos quanto de atletas, buscando um melhor rendimento, não apenas o famoso “vencer por vencer”, mas procurando a melhor maneira de conquistar a vitória. E temos uma dádiva de ver um cara que esbanja inteligência dentro de campo, que vive uma fase espetacular e que, fazendo jus à
expressão: joga de terno.

Esse cara é Everton Ribeiro. O camisa 7 do Flamengo vive o auge do seu futebol neste ano de 2020. Apesar da excelente passagem pelo Cruzeiro, no bicampeonato do cabuloso em 2013 e 2014, do ótimo ano de 2019, já jogando pelo Rubro-negro e vencendo Libertadores, Brasileiro e todos os vários títulos que o Flamengo levou no
ano passado, em 2020, ele tá diferente. Everton Ribeiro desafia a lógica, achávamos que o melhor futebol dele seria no Cruzeiro e que, a partir dali, ele não jogaria aquela bola toda. Depois, em 2019, peça fundamental no esquema multi-campeão de Jorge Jesus, pensamos “Ok, jogou demais, ta bom, né, Everton?”. Mas ele não para.

Começou este ano da mesma maneira que terminou 2019: com uma regularidade absurda, fazendo a diferença em praticamente todos os jogos. Por mais que pudéssemos observar quedas de rendimento nos atacantes Gabriel Barbosa (Gabigol) e principalmente no Bruno Henrique, Ribeiro se mantém constante, fazendo o feijão
com arroz dele, que já é acima da média. Mas nas últimas partidas, desde a vitória contra o Santos por 1×0, até o dérbi contra o fluminense, ele vendeu o terno que ele usava, que já era de ótima qualidade, e comprou um Italiano, do tecido mais fino e do corte mais detalhado. Além disso, o feijão com arroz, que já era bom, se tornou uma refeição completa de um ótimo restaurante. Que futebol, que qualidade, que inteligência e que finesse. Nesses jogos, o flamengo marcou 10 gols, e pasmem, ele  participou, direto ou indiretamente, de 8 desses gols, marcando contra Bahia e Fortaleza e ajudando na criação para os demais. Com 9 rodadas, Everton Ribeiro já tem
o mesmo número de gols que teve em todo o Brasileirão do ano passado e está provando, dentro de campo, porque é peça fundamental no time.

O técnico recém chegado Domènec Torrent, que até tentou sacá-lo no começo do trabalho no comando do Flamengo, percebeu, depois de testar várias duplas no meio campo da equipe, que Everton Ribeiro e o uruguaio De Arrascaeta são peças chave. Recentemente, o jornal Olé da Argentina publicou na manchete “El golazo ‘a lo Messi’ de um jugador de Flamengo” – Um golaço ‘a lá Messi’ de um jogador do Flamengo, fazendo referência ao gol marcado contra o Fortaleza. Everton Ribeiro é, atualmente, o melhor jogador não só do Flamengo, mas de todo o futebol brasileiro.

Além disso, mostra um grande amor à camisa que veste, coisa rara hoje em dia. Na semana passada, recusou proposta do Al Nassr, da Arábia Saudita, clube esse que não desistiu da contratação e continua sondando a situação dele, mas parece inviável, apesar dos valores astronômicos.

Aos 31, Everton ainda tem mais 2 ou 3 anos em alto nível de futebol e que honra poder ver um jogador desse porte, atuando no campeonato Brasileiro e já merece uma vaga na seleção de Tite. Expectativa é o que não falta para a atuação do meia na próxima partida do Flamengo, neste final de semana contra o Ceará, pela 10ª rodada do Brasileirão. Será mais uma aula?

 

*Augusto Carvalho é estudante de comunicação e repórter.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.