O cantor Zezinho Corrêa, da banda Carrapicho, morreu neste sábado (6), em Manaus, vítima de complicações causadas pela Covid-19. O artista estava internado em um hospital particular de Manaus. O falecimento foi anunciado no perfil do artista no Instagram. “Obrigada por levar o nome do Amazonas para o mundo. Obrigada por ser esse ser humano incrível em todos os sentidos, você já está fazendo falta na nossa família”, dizia a nota.

Zezinho foi internado no dia 5 de janeiro após sentir febre e dores musculares. Ele precisou ser submetido a uma traqueostomia e, no último dia 7, foi transferido para um leito de UTI de um hospital particular de Manaus, para dar continuidade ao tratamento. Relembre a Banda Carrapicho:

No final de janeiro, Zezinho Correa chegou a ter uma melhora no quadro clínico. Na ocasião, segundo assessoria de imprensa, ele estava inclusive respirando sem aparelhos e tinha tido diminuição de sedação. “Temos boas notícias. Ele teve uma melhora mais rápida, comparando aos dias anteriores. Ele já está respirando por ele mesmo e já está sem as drogas vasoativas”, afirma a nota, salientando que ele não precisa mais da ajuda de aparelhos para respirar.

Cantor queria retomar o Carrapicho

Em 2020, ele e outros integrantes do grupo — que era composto por 12 pessoas — decidiram comemorar os 40 anos de carreira para relembrar os sucessos que conquistaram o Brasil em 1996. Antes de se dedicar à carreira de cantor, Zezinho fez curso de formação de atores, no Rio de Janeiro. De acordo com a biografia do cantor, intitulada Eu quero tic, tic, tac – A saga de Zezinho Correa e lançada em 2017, o período vivido na capital fluminense foi marcado pr dificuldades, até que decidiu apostar na carreira de cantor. Zezinho, que morava em Manaus, no Amazonas, e durante a quarentena chegou a realizar lives, relembrando antigos sucessos do grupo, famoso nacionalmente pelo hit Tic Tic Tac (Bate Forte O Tambor).

Fonte: Via www.vitóriadaconquista.com.br

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.