Em mensagem para o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, celebrado nesta quarta-feira (3), o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, pediu o “fim de todo o tipo de repressão contra jornalistas” e afirmou que “precisamos que líderes defendam a imprensa livre”.

Para Guterres, a liberdade de imprensa é “crucial para combater a atual (tendência à) desinformação” e para defender nosso direito à verdade. Ele lembrou que “jornalistas vão aos lugares mais perigosos para dar voz aos sem-voz”. “Profissionais de mídia são vítimas de difamação, abuso sexual, detenção, agressões e chegam mesmo a morrer” em serviço, alertou o chefe da ONU.
Também por ocasião da data, a diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, reconheceu a crise vivida pelos veículos de comunicação e defendeu um jornalismo ético como solução para preservar sua credibilidade. Em meio às mais recentes discussões sobre “pós-verdade” e “notícias falsas”, “precisamos de um jornalismo original, crítico e bem fundamentado, orientado por altos padrões profissionais e éticos, e por uma educação em mídia de qualidade”, enfatizou Bokova.
Fonte: Crédito:ONU/Violaine Martin via Portal Imprensa.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.