Na manhã de hoje (23/03), Policiais Civis juntamente com o DPC Roberto Júnior, Coordenador Regional, diligenciaram até o Hospital Cristo Redentor em Itapetinga, para averiguar constantes denúncias anônimas de que o indivíduo que seria estudante de medicina mas atuava como médico e interno na UTI do mencionado hospital.

A equipe foi até a UTI constatando que um indivíduo de fato estava no interior do setor restrito aos profissionais da saúde, trajando um jaleco branco, comumente utilizados por médicos, com a inscrição “MEDICINA”.

Ele negou ser médico, afirmando ser estudante de medicina no Paraguai e que ali se encontrava exercendo uma função administrativa.

Os demais profissionais de saúde da UTI foram intimados para prestarem depoimento, porém ao serem questionados sobre a função dele, entraram em contradição, ora afirmando ser da função administrativa ora como estagiário de medicina, em que pese todos se referirem a ele como “DOUTOR”.

A Polícia Civil instaurou inquérito policial para apurar os fatos, pois informações dão conta conta que possíveis óbitos na UTI do referido hospital podem ter acontecido por imperícia desse indivíduo.

Em contato com a direção do hospital Cristo Redentor que é administrado pela Fundação José Silveira informou à nossa reportagem que: “O Hospital Cristo Redentor esclarece que todos os profissionais contratados, ou credenciados, pela unidade se encontram devidamente registrados no Conselho Regional de Medicina e, portanto, aptos o exercício das suas atividades”.

Indagada sobre a pessoa exercendo a função sem  credenciado junto ao CRM, denúncia da população, presença da polícia na UTI do hospital constatando a veracidade da informação, a assessoria não respondeu.

Também em contato com a secretaria de saúde de Itapetinga, a assessoria de imprensa da prefeitura nos informou que “o município paga pelos atendimentos realizados para a população. A prefeitura não pode afirmar a relação de aumento das mortes com a atuação do acusado. Resta à gestão apenas aguardar as investigações da polícia e torcer para que seja feita justiça e que sejam punidos os responsáveis. Ainda complementou que o município sequer contrata leitos de uti, só o Estado.

 

Fonte: Redação, com informações da ASCOM PC 21ª Coorpin – Itapetinga/BA

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.