Pela 34ª vez na história o Rio de Janeiro está pintado de vermelho e preto. De maneira invicta, sem dar margem para qualquer tipo de contestação, o Flamengo conquista o Campeonato Carioca de 2017. Depois de vencer o primeiro jogo decisivo contra o Fluminense por 1 a 0, o Mais Querido levou a melhor novamente neste domingo (7), no Maracanã, derrotando o Tricolor por 2 a 1.

Logo no início do Fla-Flu, Henrique Dourado colocou o Tricolor na frente. E a dianteira – que levava a final para a disputa de pênaltis – persistiu até os 39 minutos do segundo tempo, quando brilhou a estrela de Guerrero, artilheiro isolado do Estadual, com 10 gols. E ainda deu tempo de Rodinei, em corrida desembestada aos 50 da etapa complementar, fazer o gol do título, sacramentando o triunfo do Fla.

O título sobre o Fluminense ainda aumenta a vantagem rubro-negra no ranking dos maiores vencedores do Campeonato Carioca. Com 34 conquistas, o Flamengo abre três taças de vantagem sobre o próprio Tricolor, que vem logo atrás como segundo maior vencedor do estado.

Flu abre o placar no início e põe fogo na decisão
As arquibancadas estavam em festa. Do lado norte a nação rubro-negra recebeu sua equipe com mosaico trazendo os dizeres “Rei do Rio”, enquanto a massa tricolor recepcionou o Time de Guerreiros com a tradicional festa com pó de arroz no setor oposto.
No campo, os clubes corresponderam com muita ofensividade. Por isso, logo aos três minutos de jogo, Sornoza cobrou escanteio e após a bola desviar no meio do caminho, Henrique Dourado, de cabeça, abriu o placar no Maracanã: 1 a 0 e decisão em igualdade, indo para os pênaltis.
Atrás no placar, o Flamengo respondia com jogadas trabalhadas na faixa central do campo que resultavam em finalizações de Guerrero e dos jogadores mais avançados da equipe rubro-negra, que aproveitavam as falhas do sistema defensivo do Tricolor na busca pela igualdade.
Na metade da primeira etapa, as equipes se alternavam no ataque. O Flamengo, que já havia vencido o primeiro jogo, ficava mais com a bola, enquanto o Flu aguardava para atacar com seus pontas, sempre em velocidade. Com as linhas bem postadas, a equipe de Abel Braga dificultava o ataque dos comandados de Zé Ricardo, que cruzavam bolas na área do Flu sem tanta produtividade.

Guerrero brilha e Rodinei fecha a conta; título para a Gávea

Flamengo e Fluminense voltaram para a segunda etapa com sede de gol. A primeira chance de perigo foi do Tricolor, com Welligton Silva, pelo lado direito. O Fla logo respondeu pelo lado esquerdo. Éverton recebeu e foi à linha de fundo, cruzando para a área. A bola passou por Guerrero e caiu na cabeça de Berrío, que desperdiçou  a oportunidade.

No contra-ataque, Henrique Dourado recebeu na entrada da área e tentou servir Wellington, mas Muralha interceptou. Quando o jogo estava se encaminhando para as penalidades, o Flamengo chegou ao gol de empate. Após cobrança de escanteio, Guerrero aproveitou o rebote de Diego Cavalieri e estufou as redes aos 39 minutos.
No fim, o arqueiro tricolor ainda foi expulso por falta violenta. Se aproveitando da situação, o Fla ainda marcou mais um gol, no apagar das luzes. Rodinei recebeu livre na intermediária e arrastou. Na entrada da área, o lateral bateu cruzado e fechou o placar, superando Orejuela, que estava fazendo o papel de goleiro. Não tinha mais para onde correr. Três anos depois, o Rio de Janeiro volta às mãos do Mais Querido.

A partida
Flamengo 2×1 Fluminense – Campeonato Carioca, final, jogo de volta – 07/05/2017 às 16h
Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro – RJ)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone e Michael Correia
Flamengo: Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Renê; Márcio Araújo, Willian Arão e Trauco (Rodinei, 16’/2ºT); Berrío (Gabriel, 11’/2ºT), Éverton (Juan, 43’/2ºT) e Guerrero. Técnico: Zé Ricardo.
Fluminense: Diego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel (Marcos Júnior, 42’/2ºT) e Sornoza; Wellington Silva (Maranhão, 17’/2ºT), Richarlison (Pedro, 42’/2ºT) e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.
Cartões amarelos: Pará e Márcio Araújo (FLA); Wellington Silva, Lucas, Léo e Henrique Dourado (FLU)
Cartão vermelho: Diego Cavalieri, 47’/2ºT (FLU)
Gols: Henrique Dourado, 3’/1ºT (0-1); Guerrero, 39’/2ºT (1-1); Márcio Araújo, 50’/2ºT (2-1)
Público: 58.399 pagantes (68.165 presentes)
Renda: R$ 3.242.130,00
Fonte: Fut Rio.

Leave a Reply

Your email address will not be published.