Um balanço da Câmara de Dirigentes Lojistas aponta que a realização dos festejos juninos na cidade promove maior fluxo de moradores e visitantes, movimenta o comércio e gera empregos antes, durante e depois dos festejos de São João, 24 de junho.

Em Itapetinga, após dois anos sem a realização da festa por conta da pandemia, o comércio já começa a perceber a importância da festa em números de venda. De acordo com o vice-presidente da CDL, já dá para registrar um aumento de mais de 50% das vendas em relação ao ano anterior. Segundo Oniel Brandão, o aumento na movimentação da cidade é sentido desde a última semana e, por isso, o comércio tem trabalhado em horário especial, inclusive nos feriados.

Para o comércio local, o São João é a segunda data mais importante, perdendo apenas para o Natal. Com o retorno dos festejos juninos, a economia se reaquece, tentando recuperar os prejuízos causados pela não realização dos eventos.

Lojas, restaurantes, bares, hotéis… tudo se movimenta no mês mais animado da cidade. Além disso, comerciantes têm a oportunidade de uma nova fonte de renda, também, no circuito da festa, durante os quatro dias do evento. Loren de Jesus, por exemplo, é uma das barraqueiras que está animada com o São João. Há mais de 10 anos comercializando bebidas quentes durante as festas, ela disse que foi muito afetada com a suspensão do evento. Agora, Loren, assim como os mais de 20 vendedores que estarão presentes no Parque da Lagoa, se enchem de esperança de conquistarem uma renda maior no mês de junho.

O São João de Itapetinga é tradição e cultura, mas é, mais do que isso, economia, geração de emprego e renda e uma vida melhor para a nossa comunidade.

 

Fonte: Ascom PMI.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.