A seleção do Campeonato Baiano 2017 tem as cores da dupla Ba-Vi. Em cerimônia realizada na noite desta terça-feira, em um hotel da capital baiana, a Federação Bahiana de Futebol (FBF) divulgou os principais destaques da competição que foi encerrada no último domingo. Dos 11 jogadores que formam o “time dos sonhos” do estadual, dez pertencem ao Tricolor ou ao Rubro-Negro. Pelo lado do Bahia, o lateral-direito Eduardo, o zagueiro Tiago, o volante Juninho, e os meias Régis e Allione foram escolhidos como os melhores das respectivas posições. O campeão Vitória também emplacou cinco jogadores: o goleiro Fernando Miguel, o zagueiro Kanu, o lateral-esquerdo Euller, o volante Willian Farias e o atacante David.

Toddynho, que defendeu o Vitória da Conquista e está acertado com o Vitória para a disputa do Campeonato Brasileiro, foi a exceção na seleção, eleito como um dos melhores atacantes do Baianão. Ele também faturou o troféu de gol mais bonito, marcado justamente contra o Rubro-Negro, no Lomanto Junior, em partida válida pelas semifinais do estadual.

– Primeiramente agradecer a Deus e todos meus companheiros. Sem eles não teria ganho esse prêmio. Agora é só agradecer e viver o que tiver pela frente – celebrou Toddynho.

Além de melhor meia, Régis também foi escolhido como craque do Campeonato Baiano. Ele atuou em sete partidas e marcou dois gols. O atleta tricolor estava em São Paulo e só conseguiu desembarcar em Salvador na noite desta terça-feira. Ele chegou ao local da premiação no momento em que foi anunciado como melhor meia.

– O voo acabou atrasando. Estava em São Paulo, cheguei em cima da hora. Fico feliz de chegar a tempo, receber a premiação. Fruto de um trabalho bem feito, de toda a equipe, da comissão. Espero que seja daqui para melhor – contou.

Outro que acumulou duas premiações foi o atacante David, eleito a revelação do campeonato. Demitidos pelo Vitória antes dos dois jogos da final, Argel Fucks e Reverson Pimentel conquistaram os troféus de melhor técnico e melhor preparador físico, respectivamente.

– Para mim é uma alegria muito grande, satisfação, a homenagem. Foi um campeonato difícil, longo. Ganhou o melhor time dentro de campo. Tivemos a melhor campanha. Conseguimos o título de forma fantástica, invicto, bicampeonato. Os jogadores são os maiores merecedores, são as estrelas, que fazem as coisas acontecerem. A gente é coadjuvante, procura fazer nosso trabalho, defender os jogadores, como sempre defendi, a instituição que trabalho, que sempre defendi. Essa é a conduta que sempre tive no futebol. Estou feliz pelo título, importante para a minha carreira, terceiro título da carreira, segunda vez que sou escolhido melhor treinador do estadual. Ano passado foi pelo Gaúcho, agora o Baiano. Divido isso com Wesley, comissão técnica, pessoal todo, os funcionários. A homenagem que fizeram para mim no fim do jogo… A gente já conhecia esse nosso entrosamento, respeito dentro do vestiário. As pessoas fora não conheciam. Fizeram questão de externar isso. Então para mim é uma satisfação grande. Estou feliz, fiz questão de vir aqui para valorizar o campeonato. Foi um belo campeonato e o Vitória foi o grande merecedor do título – comentou Argel Fucks após receber o troféu.

Confira a seleção do Campeonato Baiano:

Goleiro: Fernando Miguel (Vitória)

Lateral-direito: Eduardo (Bahia)

Zagueiro: Tiago (Bahia)

Zagueiro: Kanu (Vitória)

Lateral-esquerdo: Euller (Vitória)

Volante: Willian Farias (Vitória)

Volante: Juninho (Bahia)

Meia: Régis (Bahia)

Meia: Allione (Bahia)

Atacante: David (Vitória)

Atacante: Toddynho (Vitória da Conquista)

Melhor técnico: Argel Fucks (Vitória)

Confira os premiados nas demais categorias:

Artilheiros: Marclei (Bahia de Feira) e André Lima (Vitória), com sete gols cada

Craque do campeonato: Régis (Bahia)

Revelação: David (Vitória)

Preparador físico: Reverson Pimentel (Vitória)

Gol mais bonito: Toddynho (Vitória da Conquista)

Melhor árbitro: Marielson Alves

Melhores auxiliares: Elicarlos Franco e Paulo de Tarso

Árbitro revelação: Bruno Pereira

Time Fair Play: Atlântico

Melhores torcidas: Jegue de Ouro (Jacobina) e Criptonita (Vitória da Conquista).

 

Por Globoesporte.com

Leave a Reply

Your email address will not be published.