Por incrível que pareça, segundo dados oficiais do DNIT, apenas cerca de 13% das estradas brasileiras estão asfaltadas. Mesmo com a elevada carga tributária que pessoas e empresas pagam ao governo, incluindo o IPVA, todos nós sabemos que as condições das vias são bastante precárias, especialmente em determinadas localidades nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Isso compromete bastante o transporte de cargas e a logística e, por essa razão, um grupo de agricultores do Mato Grosso perdeu a paciência e decidiu construir uma estrada com recursos próprios.

O caso envolve a pavimentação de 33 km da estrada estadual MT-388, que une os municípios de Campos de Júlio e Nova Lacerda. As obras tiveram um custo de R$ 25 milhões e foram realizadas pela “Associação dos Produtores da 388”.

No entanto, ainda restam outros 33 km para que a rodovia fique completamente asfaltada. Essa etapa havia sido prometida pelo governo do estado, mas foi novamente adiada em função do pedido de um novo estudo. Para sanar essa exigência, os próprios agricultores também desembolsaram mais R$ 450 mil para bancar essa análise e agora cobram medidas concretas das autoridades.

Nessa região, há plantio de soja e ampliação da produção depende da conclusão das obras para que as cargas possam ser transportadas. Vale destacar que nos trechos de terra, principalmente nas épocas de chuvas, formam-se grandes atoleiros e os acidentes e quebras de caminhões acabam sendo frequentes.

Veja agora um vídeo, produzido pelo Canal Rural, com uma entrevista com um dos diretores da associação dos agricultores comentando como está a situação.

Para assistir, clique aqui.

No segundo vídeo, veja imagens de um atoleiro na parte da estrada que ainda não está pronta. No terceiro vídeo, confira imagens qque retratam o caos extremo nas estradas do Mato Grosso:

 

Fonte: Auto Vídeos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.