Camacã agora tem uma representante entre os imortais da Academia de Letras do Brasil (ALB). Estamos falando da psicopedagoga, coordenadora pedagógica da rede estadual e municipal Gleudes Pereira Malaquias que recebeu a honraria em uma cerimônia realizada na última sexta-feira (23/02), no Centro de Cultura em Porto Seguro. A camacanse, além de passar a ocupar uma cadeira na entidade, ainda foi condecorado como Presidente “Pro Tempore” da seccional da cidade de Camacã e recebeu o título de Doutora em Causas Humanísticas Internacionais – Ph.I. Filósofa Imortal

A Academia de Letras do Brasil tem como finalidade congregar os escritores, pesquisadores, estudantes de língua portuguesa e leitores, residentes no cidade ou nao, tendo como foco um dialogo com a sociedade e através deste difundir a literatura e a cultura brasileira. Seja através de projetos e parcerias com governos, ou entidades, ou das ações oriundas das atividades acadêmicas.

Levar a comunidade brasileira não só o resultado das criações dos escritores e pesquisadores, mas ser um fórum permanente de discussão, integração e de escuta destas comunidades. Atuando como mediador e interlocutor das mesmas, com governos e organismos da sociedade civil organizada no Brasil e no Mundo.

Buscar através de pesquisa e das escutas, valorizar e dar visibilidade aos que trabalham na difusão, promoção e apoio as artes e a cultura brasileira, no Brasil ou fora dele.

Ser o bastião permanente dos escritores e buscar defender seus interesses e ideais que estejam voltados em prol da nossa língua, nossa gente, nossa cultura, nossas artes e a paz.

Realizar intercâmbio com entidades congênitas no Brasil e no exterior.

Preservar e manter viva as nossas tradições, e a nossa cultura.

Defender sempre os nossos valores culturais e artísticos.

Desenvolver projetos educacionais, culturais e artísticos, que possam ter as gerações futuras como foco.

Pois sabemos que assim poderemos ter Homens e Mulheres com um olhar mas critico sobre o Brasil e o mundo.

Valorizar e dar apoio e visibilidade a cultura popular e seus Mestres.

Dar o devido reconhecimento aqueles que se destacam, nas Artes, Literatura, Cultura, Sociedade e Direitos Humanos. Bem como aos que apoiam, promovem, difunde e patrocinam projetos Culturais, Artísticos, Literários, a Cultura da Paz e Direitos Humanos.

 

Fonte: Informe Camacã.

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.